Um tenente coronel da Polícia Militar foi baleado na perna, na madrugada deste sábado (9), por um agente da Polícia Civil, no município de Ilhéus, sul da Bahia.

O militar foi socorrido por equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Costa do Cacau. Lá, ele passou por procedimentos médicos e foi transferido para o Hospital da Bahia, em Salvador. De acordo com a PM, o estado de saúde do tenente coronel é estável.

Um vídeo registrou o momento em que tiros são disparados dentro de uma boate da Cidade. Confira:

Ainda não há informações sobre o que motivou a confusão. Nas imagens, gravadas por uma pessoa que estava na festa e divulgadas nas redes sociais, é possível ver o momento em que a banda que se apresentava no local interrompe o show após serem efetuados, ao menos, quatro disparos. O vídeo também mostra que houve correria e gritaria após os tiros.

A direção da casa de shows informou que quatro tiros foram disparados na saída por dois policiais civis, que teriam se desentendido com um grupo de oficiais da PM. O tenente coronel da PM Delmo Barbosa de Santana foi atingido na perna.

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindipoc) informou, por meio de nota, que a confusão envolveu o investigador da Polícia Civil Joseval Cupertino e 10 oficiais da Polícia Militar.

Conforme o Sindipoc, Joseval estava acompanhado pela esposa e filhos e a confusão teria sido iniciada quando ele foi alvo de socos e pontapés efetuados por um dos militares que estava embriagado, por motivo desconhecido.

O sindicato afirmou ainda que Joseval Cupertino atirou e acabou atingindo um dos policiais civis com o objetivo de se defender. Após o ocorrido, Joseval foi conduzido à 1° DP do município onde registrou Boletim de Ocorrência e realizou exame de corpo e delito.

A mulher dele também foi ouvida na mesma unidade e disse que o filho, ao tentar defender o pai, também acabou sendo agredido.

A PM informou que vai instaurar uma sindicância para apurar o que ocorreu no local. Do G1.