Mulher estava internada em estado gravíssimo em hospital onde trabalhou por 27 anos, em Itabuna, no sul da Bahia. Parentes e amigos realizaram ato e pediram justiça.

A técnica de enfermagem Maria Ferreira Lima, de 51 anos, que teve traumatismo craniano após ser derrubada de uma moto por um assaltante na cidade de Itabuna, no sul da Bahia, logo depois de sair de casa para trabalhar, teve morte cerebral confirmada.

Ela estava internada em estado gravíssimo no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Calixto Midlej Filho, onde trabalhava há 27 anos. Casada, ela deixa dois filhos. A família autorizou a doeção de órgãos — que era um desejo da vítima. O corpo dela deve ser enterrado na terça-feira (10).

A Santa Casa de Misericórdia, responsável pela gestão da unidade médica, divulgou nota de pesar pela morte da vítima. “Com 51 anos, vinte e sete deles dedicados a cuidar de pessoas, Maria Ferreira Lima escreveu uma trajetória de amor e dedicação na Instituição. Neste momento de consternação, A SCMI, expressa condolências à família, bem como a todos os colegas de trabalho. Em Deus, aguardamos conforto e memória pelo exemplo de mãe, esposa e profissional”, diz trecho da nota.

Parentes, amigos e colegas de trabalho de Maria realizaram um ato na unidade de saúde, por volta das 12h desta segunda, em homenagem à vítima. Com cartazes nas mãos, roupas e balões brancos, o grupo pediu paz e justiça pelo crime.

Ainda durante o ato, foi lida uma carta aberta que será entregue à polícia. O pedido é por mais agilidade na investigação do crime. Ninguém ainda foi preso. A Polícia Civil informou que está investigando o caso. G1.