Foto: Divulgação.

“Entre janeiro e julho deste ano, numa escala de 0 a 1, o índice de Gestão Descentralizada (IGD) do Bolsa Família, em Ilhéus, subiu de 0,36% para 0,70% e a meta é atingir 100% até dezembro”.  A informação é da Coordenadora do setor, Géssica Miranda. A coordenadora ressalta que há alguns anos o IGD do município estava abaixo da média exigida pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDS).

O IGD do programa Bolsa Família para municípios representa uma estratégia de apoio técnico e financeiro às cidades na gestão do programa e do Cadastro Único (Cadúnico) para programas sociais do Governo Federal. Desde sua criação, em abril de 2006, o IGD-M vem contribuindo significativamente para a melhoria da gestão municipal do Bolsa Família e do Cadastro Único.

A secretária da pasta, Soane Galvão, ressalta que para aumentar o IGD do município a equipe do setor “montou um plano de ações com a saúde e educação, atualizando os cadastros do programa e referenciando e acompanhado as famílias de perto”, ressaltou. Todas as ações visam à promoção das famílias em situação de vulnerabilidade social.

O atendimento socioassistencial à população de Ilhéus do Bolsa Família é feito no setor do programa, sala 04, na sede do órgão, na Rua Mário Alfredo, S/N, bairro Conquista e pelos cincos Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

IGD em crescimento – A partir do acompanhamento de cada município com o CadÚnico, o Ministério de Desenvolvimento Social traça o chamado Índice de Gestão Descentralizada (IGD), para medir o desempenho da gestão municipal nos programas e serviços assistenciais, a fim de garantir os repasses mensais de recursos financeiros.

A Gestão Descentralizada é uma forma que permite que a União, estados, Distrito Federal e municípios compartilhem entre si os processos de tomadas de decisão, criando bases de cooperação para o combate à pobreza e à exclusão social.