A audiência pública foi formulada pelo vereador Ivo Evangelista em busca da regulamentação da profissão.

Na segunda-feira (12), uma audiência pública reuniu poder público, sociedade civil, mototaxistas e motoboys no plenário da Câmara de Vereadores de Ilhéus para a discussão da regularização da profissão no município. A atividade, que é regulamentada pela Lei Federal 12009/09, precisa do complemento de uma lei municipal para que os profissionais trabalhem legalmente.

A audiência pública foi formulada pelo vereador Ivo Evangelista, que através de conversas com a classe interessada, busca gerar melhorias por meio da regulamentação da profissão. “Nosso objetivo é, através desse primeiro momento de debate, ouvir a necessidade da classe, discutir e alinhar os pontos para criar uma lei que se adeque à realidade de Ilhéus e destes profissionais”. Participaram da audiência os vereadores Abrãao Oliveira, Makrisi Sá, Thadeu Muniz, Pastor Matos, Aldemir Almeida, Nerival Reis, Paulo Carqueija e o presidente da casa, Lukas Paiva.

Representantes de órgãos de trânsito de Itabuna participaram do evento com o objetivo de explicar a experiência da regularização no município. De acordo com Glaucio Cunha, diretor de Transporte de Itabuna, “a legalização é extremamente importante para a classe, pois garante direitos e deveres,preço justo e igualitário, bem como mostra aos usuários deste transporte que as motocicletas passam por vistorias regularmente”.

Alguns mototaxistas também utilizaram o plenário para mostrar suas necessidades e objetivos. Segundo a maioria deles, é necessária a criação de uma associação da classe, melhor sinalização das ruas para evitar acidentes e avaliar se além de deveres, a lei oferecerá também benefícios à classe. Para eles além de cursos de qualificação, descontos para aquisição de motocicletas e combustível mais barato, seriam os benefícios mais desejados por eles.

Rogério Buralho, superintendente de Transporte e Trânsito de Ilhéus afirmou que a regularização será uma avanço para Ilhéus, pois “durante as festas populares da cidade, como o carnaval, somente os táxis possuem local demarcado para realizar o transporte de pessoas, com essa ação, pode-se criar um local reservado para os motoboys que estiverem devidamente cadastrados”.