Itabuna aparece em 42º lugar entre os municípios mais violentos do país, quando considerados apenas os municípios com 100 mil ou mais habitantes. O Atlas da Violência 2017 baseia-se em dados de 2015. Chegou-se a tava de 61,9 mortes violentas para cada universo de 100 mil habitantes. Ilhéus ficou em 58º lugar, com 58,8 mortes violentas por 100 mil habitantes.

Altamira (PA) lidera o ranking nacional, com 107 mortes violentas por 100 mil habitantes. Baiano, Lauro de Freitas figura em 2º, com 97,7 mortes violentas por 100 mil habitantes. Para o ranking, o Atlas da Violência considera também as mortes violentas de causas indeterminadas. Para o Ipea, o “causas indeterminadas” pode ser uma forma que estruturas de segurança utilizam para mascarar o número verdadeiro de homicídio.

Além de Lauro de Freitas, mais três municípios baianos figuram entre os dez com maior média de mortes violentas do país. Simões Filho é o quinto, com 92,3; Teixeira de Freitas aparece em sétimo, com 88,1; e Porto Seguro figura em nono lugar, com 86 mortes violentas por 100 mil habitantes.

Confira os municípios baianos que aparecem no Atlas (somente aqueles acima de 100 mil habitantes).

 
14º Barreiras – 78 mortes violentas por 100 mil habitantes
15º Camaçari – 77,7 mortes violentas por 100 mil habitantes
18º Alagoinhas – 75,7 mortes violentas por 100 mil habitantes
19º Eunápolis – 75,1 mortes violentas por 100 mil habitantes
30º Feira de Santana – 68,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
47º Paulo Afonso – 60,4 mortes violentas por 100 mil habitantes
49º Jequié – 60,1 mortes violentas por 100 mil habitantes
53º Juazeiro – 59,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
55º Salvador – 59,3 mortes violentas por 100 mil habitantes
64º Vitória da Conquista – 56,5 mortes violentas por 100 mil habitantes
102º Santo Antônio de Jesus – 48,3 mortes violentas por 100 mil habitantes

O Atlas da Violência foi produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).