GAECO

Em entrevista coletiva concedida para a imprensa na manhã desta terça-feira, 21, na Base Ambiental do Ministério Público, na UESC, delegados da operação Citrus disseram que os presos na operação realizada na manhã de hoje pela 8ª promotoria de Justiça de Ilhéus serão encaminhados após serem ouvidos para exame de corpo e delito no departamento de plícia técnica em Ilhéus e posteriormente encaminhados para os presídios de Ilhéus (Ariston Cardoso) e Itabuna.

Os presos do sexo masculino ficarão em Ilhéus. Apenas Thayane Santos Lopes ficará presa em Itabuna. Ao todo foram empregados na CITRUS 80 policiais civis, 15 delegados de Ilhéus, Vitória da Conquista, Feira de Santana além da equipe do DRACO de Salvador.