WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pm ilheus Neste site
janeiro 2015
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: 6/jan/2015 . 23:31

ILHÉUS: PERSEGUIÇÃO POLICIAL, TIROTEIO E MORTE NA ZONA NORTE

Foto: Ilhéus 24h.

Foto: Ilhéus 24h.

Uma perseguição policial e intenso tiroteio com bandidos, levou pânico aos moradores dos bairros da Barra e do Savóia, na zona norte de Ilhéus, na noite desta terça-feira (06)

Segundo informações preliminares, criminosos tentaram roubar uma caminhonete, modelo L200, e foram interceptados pela polícia militar, na altura da sede da companhia da PM situada no bairro do Savóia.

De acordo com relatos, o veículo roubado seria de um policial.

Houve intensa troca de tiros, que acarretou na morte de dois dos bandidos.

JERBERSON CONVIDA JABES PARA UM PASSEIO NAS PRAIAS DE ILHÉUS

Jerberson Josué.

Jerberson Josué.

O estudante universitário, servidor público lotado no SAC, e militante petista, Jerberson Josué, é um dos mais ferrenhos críticos do jabismo na região.

Pelas redes sociais, Jerberson dispara sua metralhadora giratória, denunciando os absurdos da administração municipal ilheense comandada por Jabes Ribeiro, apontando desmandos, e alertando a população ante as muitas coisas erradas que se sucedem por essas bandas das Terras do Sem Fim, sob a tutela do gestor municipal.

As críticas do petista incomodam muito o prefeito ilheense, tanto que, algumas vezes, Jabes já tentou derrubá-lo, movendo suas peças para que ele fosse afastado do SAC. Tudo em vão, já que Jerberson é muito querido, até mesmo por pessoas que discordam ideologicamente dele.

Apesar de estar bastante abatido com o recém falecimento de sua avó, o militante petista não se esquivou de sua missão de denunciar os descalabros administrativos do malfadado jabismo, e lançou, via redes sociais, o convite para que o prefeito de Ilhéus, gozando de suas férias, passeie pelas praias ilheenses, juntamente com ele, e constate empiricamente a sujeira que dominou praticamente toda a extensa faixa litorânea do município.

Então é isso, reverberaremos a campanha: E aí Jabes, você quem nem em Ilhéus reside, vai aceitar o convite de Jerberson?

Seria ótimo…

SALVA-VIDAS DE ILHÉUS ALERTAM PARA PONTOS PERIGOSOS NO LITORAL

salva-vidasCom a alta estação e a presença crescente de banhistas no litoral de Ilhéus, o corpo de salva-vidas da prefeitura municipal alerta para que evitem tomar banho de mar em pontos considerados perigosos, assim como redobrar a atenção em outros locais.

Segundo o gerente do serviço, Alexandre Mendonça, apesar da presença de profissionais de resgate em toda a faixa de areia, recomenda-se cuidado no trecho entre a praia do Vietnã, próximo ao hotel Opaba, e a cabana Palmito, na praia do Sul, além da praia localizada no Cai N’água, em Olivença; e na região das cabanas Iemanjá e Cabeça, próxima ao bairro São Domingos, na zona norte. Nestes locais, tem havido formação de buracos na areia.

De acordo com Mendonça, o surgimento desses buracos já fez uma vítima de afogamento na praia de Olivença, no último fim de semana. Ele lembra que, mesmo com todo o efetivo de profissionais em campo, é imprescindível a cautela dos banhistas. “Temos, em campo hoje, 76 profissionais especializados em salvamento, distribuídos em 32 postos avançados que cobrem da praia de Mamoam, no norte, até Águas de Olivença, no sul, mas contamos com a colaboração dos banhistas, principalmente turistas, para evitar acidentes no mar”, ressalta Alexandre Mendonça.

:: LEIA MAIS »

VIAMETRO OFERECE VAGAS PARA MOTORISTA, MECÂNICO E COBRADOR  (PESSOA COM DEFICIÊNCIA)

A Viametro Transportes Urbanos está disponibilizando oito vagas de emprego, sendo cinco para motorista,  uma para  mecânico e mais duas para cobrador, destinadas à pessoas com deficiência. Os interessados devem comparecer à sede da empresa, situada na avenida Governador Roberto Santos, s/n, na avenida Esperança, em Ilhéus, para realização do cadastro.

As pessoas interessadas nas vagas de motorista devem ter o ensino fundamental completo, idade mínima de 25 anos, curso de transporte coletivo de passageiros e experiência mínima de seis meses.

Para a vaga de mecânico é exigido o ensino fundamental completo, idade mínima de 18 anos e experiência mínima de seis meses.

Para as vagas de cobrador – pessoa com deficiência, as exigências são o ensino fundamental completo e a idade mínima de 18 anos.

 As pessoas admitidas serão regidas pela CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, e terão direito a tíquete-alimentação e vale-transporte.

MORRE O DELEGADO “DR. CUPERTINO”

José Pereira Cupertino.

José Pereira Cupertino.

Segundo informações da rádio Baiana, faleceu na manhã desta terça-feira (06), em Ilhéus, motivado por um infarto, o delegado José Pereira Cupertino (67 anos).

Dr. Cupertino, como era conhecido, foi levado ainda com vida para o posto de saúde do bairro Hernani Sá, mas acabou não resistindo.

O delegado, muito querido na cidade, foi candidato a vereador em 2012, e havia se aposentado recentemente.

Dr. Cupertino era pai do advogado Jacson Cupertino, do agente municipal de Trânsito, Jai Cupertino, , do policial civil, Joseval Cupertino, que reside em Vitória da Conquista, de Jaciara Cupertino e de Silvana Cupertino.

As informações complementares foram obtidas no blog do Gusmão.

Atualização:

O sepultamento de Dr. Cupertino será realizado às 14h dessa terça-feira, dia 7, no Cemitério da Vitória, em Ilhéus.

MINISTRA DIZ QUE “NÃO EXISTE MAIS LATIFÚNDIO”. ADORARIA VIVER NO PAÍS DELA

LEONARDO SAKAMOTO

Leonardo Sakamoto é jornalista e doutor em Ciência Política. Cobriu conflitos armados e o desrespeito aos direitos humanos em Timor Leste, Angola e no Paquistão. Professor de Jornalismo na PUC-SP, é coordenador da ONG Repórter Brasil e seu representante na Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo.

Leonardo Sakamoto é jornalista e doutor em Ciência Política. Cobriu conflitos armados e o desrespeito aos direitos humanos em Timor Leste, Angola e no Paquistão. Professor de Jornalismo na PUC-SP, é coordenador da ONG Repórter Brasil e seu representante na Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo.

A ministra Kátia Abreu, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do governo Dilma Rousseff, poderia consultar o capítulo sobre os Povos Indígenas no relatório final da Comissão Nacional da Verdade, lançado em dezembro, para perceber que não foram os indígenas que “saíram da floresta e passaram a descer nas áreas de produção”, como ela afirmou em entrevista à Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

Foram empreendimentos agropecuários e extrativistas que desmataram e ocuparam terras indígenas em regiões como o Sul do Bahia, o Sul de Mato Grosso do Sul e o Oeste do Paraná, expulsando essas populações para a beira de rodovias, a periferia das cidades ou antigas reservas superlotadas e que oferecem condições de vida extremamente precárias.

E, por sinal, essa ideia que a ministra utiliza de que se teria de “tomar o Rio de Janeiro, a Bahia” e devolver aos indígenas para ser justo com eles quando questionada se as terras reivindicadas não eram deles é simplesmente um argumento apagógico, a velha estratégia do “reductio ad absurdum”, muito empregada pelos ruralistas nessas discussões.

Porque em regiões como as mencionadas acima, onde está hoje grande parte dos conflitos envolvendo demarcações, a ocupação intensiva das terras, expulsando de fato os indígenas, não aconteceu em 1500, no período colonial ou no século 19. Aconteceu, majoritariamente, no período autoritário que vivemos no século 20. Além disso, os indígenas não estão pedindo “o Brasil todo”, estão reivindicando porções de terra que são muito pequenas em comparação com o que o agronegócio ocupa nessas regiões.

:: LEIA MAIS »

ESPETÁCULO DE DANÇA AFRO “KIANGA” ESTREIA HOJE

Clique no banner para ampliá-lo.

Clique no banner para ampliá-lo.

Estreia nesta terça-feira (06), as 20h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, situada na avenida Soares Lopes, o espetáculo de dança afro “Kianga: Arte, Religião e Identidade no Território Litoral Sul da Bahia”.

O espetáculo, que será apresentado durante todas as quartas e quintas-feiras do mês de janeiro de 2015, traz a temática das manifestações religiosas características dos terreiros de nação Angola matriz bantu (inkises) e ameríndia (caboclos) do território Litoral Sul da Bahia, mediante a interpretação de suas danças, cânticos e zuelas, com seus ritmos percussivos tradicionais.

As coreografias são frutos do trabalho de pesquisas com tatas e macotas da comunidade do terreiro Matamba Tombenci Neto de Ilhéus, realizadas pelos bailarinos e músicos percussionistas que fazem parte do projeto.

O objetivo foi construir coletivamente uma abordagem dos temas norteadores do processo criativo do espetáculo, tendo a participação efetiva dos membros do corpo de balé afro Dilazenze, e contou com a colaboração aos diretores e coreógrafos do grupo.

:: LEIA MAIS »

A SAGA DOS CADEIRANTES CONTRA A IGNORÂNCIA DOS GESTORES MUNICIPAIS

Cadeirante obrigado a se arriscar no meio da rua, no bairro do Pontal, devido a ausência de calçadas adaptadas. Foto: Fabiano Resende.

Cadeirante obrigado a se arriscar no meio da rua, no bairro do Pontal, devido a ausência de calçadas adaptadas. Foto: Fabiano Resende.

Já denunciamos aqui muitas vezes os casos de invasão dos espaços públicos, dos donos de estabelecimentos comerciais que acreditam que as calçadas são extensões das suas propriedades, da inexistência de vias para pedestres em muitas ruas e avenidas, ou dos locais que elas existem, mas servem como estacionamento, ou como local para mesas e cadeiras de bares e restaurantes.  

Se tais situações dificultam a vida de pedestres, elas tornam um inferno a já complicada missão de se locomover de cadeirantes, e portadores de dificuldade de deslocamento, a exemplo de uma mãe com um carrinho de bebê.

Nesses casos, tais pessoas, objetivando dar continuidade aos seus trajetos, em alguns casos, são obrigadas a se arriscar nas ruas, e disputar espaço com veículos, correndo sérios riscos de serem atropeladas.

O pior de tudo isso é que não há nenhuma ação por parte da prefeitura de Ilhéus, no intuito de deixar a cidade mais acessível para pedestres e portadores de dificuldade de locomoção.

Isso, confessamos, não nos causa nenhuma surpresa. Afinal de contas, estamos nos referindo a uma gestão municipal que negligencia o básico do básico, e que é, por exemplo, incapaz de manter a cidade limpa, ou livre dos buracos na maioria das suas ruas.

A cidade está entregue às traças, abandonada, sem projetos, sem planejamento. Isso é fato, e quem mais pode concordar conosco é quem por aqui habita.

Amigos, 2016 é logo ali. E pasmem, os mesmos que hoje tratam a cidade como se fosse uma inimiga, terão a cara de pau de pedir seus votos, trajados com as vestes dos salvadores do município.

E vocês, vão assinar atestado de burrice, mais uma vez?

CASOS DE HOMICÍDIO NO BRASIL LEVAM MAIS DE OITO ANOS PARA SEREM JULGADOS

BAHIA NOTÍCIAS

arma-atirando-bala

O julgamento de um processo de homicídio no Brasil demora cerca de oito anos e seis meses, de acordo com o “Estudo sobre o tempo médio de tramitação do processo de homicídio em cinco capitais brasileiras”, feito pela secretaria da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça.

A pesquisa foi elaborada nas cidades de Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS) e Recife (PE).

De acordo com o secretário de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Flávio Crocce Caetano, o número de homicídios no Brasil é alarmante: “São mais de 60 mil por ano, o que significa que o país hoje tem uma média de mais de 27 homicídios a cada 100 mil habitantes”. O secretário diz que a impunidade estimula a prática de crimes, e que, por isso, o órgão mediu o tempo de demora em um processo de homicídio doloso no Brasil seja julgado.

:: LEIA MAIS »

ALUNA DA APAE VENCE CONCURSO NACIONAL

O desenho de Raiana foi feito, segundo a estudante, como forma de pedir participação da população.

O desenho de Raiana foi feito, segundo a estudante, como forma de pedir participação da população.

Poderia ser mais uma história de abandono, preconceito e falta de oportunidade. Mas, felizmente, diferente de algumas pessoas que são discriminadas por possuir algum tipo de deficiência, Raiana Lima de Oliveira, 16, estudante do Centro Educacional Especializado da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Ceduc/Apae), é um exemplo de superação e conquista.

Ela é a vencedora do 6º Concurso de Desenho e Redação, promovido pela Controladoria Geral da União (CGU), na categoria Desenho. O certame foi promovido entre estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Com o tema “Acesso à informação, um direito de todos”, dos mais de 190 mil alunos inscritos em todo o país, foram selecionados 588 desenhos e um escolhido um trabalho vencedor, justamente o da estudante baiana.

Quando indagada sobre o que ela pensou quando estava no processo de criação, Raiana foi categórica: “Na população”. O desenho traz as cores e o formato da bandeira do Brasil. Na imagem, índios, negros e brancos são representados com igualdade e possuem a chave do Congresso Nacional, além de um cadeado nas mãos.

“Este é o lugar onde eles [os políticos] se reúnem para decidir. Este lugar tem que dar acesso à sociedade”, defendeu Raiane.

:: LEIA MAIS »



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia