GERSON MARQUES
Gerson é empresário do ramo turístico.

Gerson é empresário do ramo turístico.

O clima contaminado pelo ano eleitoral está transformando o que deveria ser um debate construtivo de um país em busca de si mesmo, em uma guerra de mentiras e ódio. Nossas elites e seus veículos de comunicação estão plantando uma safra que será terrivelmente difícil de colher, e que todos sairão perdendo. No afã de ganhar uma eleição, estão transformando massas difusas, sem lideranças e sem causas articuladas, em bombas relógios que fatalmente explodirão em seus colos.
Qualquer observador mais atento, que consiga concatenar ideias simples de sociologia, história e cultura, concluirá que esse clima de ódio insuflado, terá que ser desaguado em algum lugar. As eleições passarão, tem data para acontecer, mas, o plantado, não será colhido nela, ficará para depois, não se dissipará fácil, seja vencedor o projeto atual ou o da oposição. Pior ainda para a oposição, que terá somado contra si os insuflados de agora, com os movimentos tradicionais que se sentirão órfãos das urnas.
Chegaremos a um momento, em um futuro próximo, que veremos os mesmo que agora aplaudem a queima de ônibus, as greves sem lideranças, o caos no centro das grandes cidades, implorarem por uma repressão violenta, como forma de retomar a ordem. É de uma irresponsabilidade inigualável o que estão fazendo com o Brasil para se ganhar uma eleição. Nos lembra a história de “envenenar o boi para matar os carrapatos…”.
É bobagem achar que isso terminará em golpe militar. Esqueça, nem os militares querem, nem existe clima para isso no mundo. O que sustenta uma ditadura é o controle das comunicações, e isso se tornou impossível hoje em dia, com o advento da internet e outras mídias.
Quem planta ventos colhe tempestades. São ovos de serpente que estão colocando no centro do debate político, onde não haverá vencedores, apenas o caos. Isso interessa a muitos: Aos grandes esquemas de corrupção, aos grandes bandidos do tráfico de drogas, armas, contrabandistas, aos políticos inescrupulosos e a certo tipo de mídia que acha que vende mais, quanto pior for a noticia.
Querem tocar fogo na lona do circo, sem parar para pensar que é debaixo dessa lona que vivemos e ganhamos nosso pão. Mas sempre tem aqueles que poderão ir morar em Miami…
Neste sentido, a história se repete sempre que o Brasil avança. Cria-se este clima para inviabilizá-lo. Foi assim com Getúlio no segundo governo, com João Goulart e com JK. Seria tão bom se déssemos ao trabalho de conhecer nossa própria história, quem sabe assim, não seriamos vítimas de nossa própria ignorância.