WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
abril 2014
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: 15/abr/2014 . 20:40

A GREVE DA PM E OS ÔNIBUS EM ILHÉUS E ITABUNA

As empresas São Miguel e Viametro não alteraram a circulação dos ônibus em Ilhéus por causa da recém-anunciada greve da Polícia Militar. As viações mantêm os horários tanto para hoje, quanto para esta quarta (16), ao contrário do que acontece em Salvador, onde as empresas determinaram o retorno dos veículos às garagens às 18h enquanto for mantida a paralisação.
Em Itabuna, no entanto, a Viação Rio Cachoeira recolheu os ônibus temendo depredações e roubos. Ao ILHÉUS 24H, a empresa não soube informar como será o serviço na quarta (16). Tentamos contato também com a São Miguel, que também opera na cidade, mas não obtivemos êxito.

DECRETADA GREVE DA POLÍCIA MILITAR DA BAHIA

BAHIA NOTÍCIAS
Os policiais militares da Bahia decidiram, em assembleia-geral realizada nesta terça-feira (15), no espaço Wet’n Wild, na avenida Paralela, em Salvador, decretar greve por tempo indeterminado, com início imediato.
Como já era sinalizado tanto pelos praças quanto pelos oficiais, a categoria não aceitou as propostas do governo do Estado, que apresentou a Lei de Modernização da PM na última quinta (10), a qual foi considerada um “retrocesso” pela classe.
Apesar da reunião entre representantes da categoria e do Palácio de Ondina e apresentação de “avanços”em itens do Código de Ética da PM e da progressão salarial, não houve acordo em relação às reivindicações dos policiais, a exemplo do pagamento da Unidade Real de Valor Monetário (URV).
Os pontos discutidos em reunião foram apresentados pelo vereador Marco Prisco (PSDB) e rejeitados pela maioria dos mais de 2 mil policiais presentes à casa de shows, aos gritos de “ô, a PM parou”.
O tucano clamou à tropa não deixar o local e convocou outros PMs a se unir ao grupo.

ASSALTOS NA AVENIDA LITORÂNEA DO MALHADO

arma-assalto
Uma leitora do Ilhéus 24h, em contato com a nossa redação, solicitou que seja intensificado o policiamento na avenida Litorânea Norte, no bairro do Malhado, pois, segundo ela, nas últimas semanas estão acontecendo diversos assaltos por lá.
Ela alerta que elementos portando armas de fogo e brancas, estão barbarizando nas redondezas, colocando a vida das pessoas que por lá transitam, em risco.
Tá dado o recado.

GERALDO SIMÕES APRESENTA PROJETO QUE REGULAMENTA UTILIZAÇÃO DE CACAU NO CHOCOLATE

geraldo-simoes-8Na próxima sessão da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio – CDEIC da Câmara dos Deputados deve ser votado o relatório do Projeto de Lei 851 de 2011 de autoria do deputado federal Geraldo Simões. Pelo projeto, para se aplicar o termo chocolate, é preciso que o produto tenha pelo menos 25% de cacau. No caso dos chocolates brancos, o percentual deve ser de 20% de manteiga de cacau.   Ele tomou a iniciativa em propor este projeto, no início de 2011 movido pelo bom senso que deveria existir em toda produção alimentícia, ou mesmo de toda a produção.
“Tudo que consumimos deveria ter designação de origem e informação dos componentes que integram o produto. O conhecimento do produto é um princípio básico da teoria econômica capitalista, que na prática não é observado e estamos longe de alcançar”, disse o deputado. Segundo ele, “vivemos em uma sociedade capitalista, mas princípios éticos devem ser obedecidos. Um dos princípios que deve ser observado é justamente a veracidade das informações. A correspondência entre os nomes com que se rotulam os produtos e seus componentes”.
Assim como não podemos compactuar com produtos falsificados e piratas, também não podemos aceitar que se tente enganar os consumidores com autofalsificações, classificando como chocolate o que não é chocolate.
Um grande número de produtos existentes nas prateleiras dos mercados brasileiros ostenta a denominação de “chocolate” ou de “chocolate branco”, ou utilizam-se de outros termos como ‘achocolatado’e induzem o consumidor a entender que há na formulação daquele produto ao menos um pequena quantidade de chocolate, ou seja, de um produto derivado do cacau em uma de suas formas de incorporação aos alimentos industrializados.
Na verdade, tais produtos contêm, tão somente, produtos químicos que tentam imitar o inigualável sabor do chocolate. O consumo desses compostos químicos traz vários prejuízos ao consumidor
Geraldo Simões explica que “o consumidor assim enga nado, é lesado ao pensar que consome chocolate de alto valor nutricional ao consumir produtos químicos, alguns evidentemente nocivos ao organismo”.  Paralelamente, o nome chocolate e as palavras dele derivadas, são usadas de forma indevida ao não se utilizar a verdadeira matéria prima, em evidente prejuízo aos produtores de cacau, insumo indispensável ao verdadeiro chocolate.
“Acredito firmemente que, ao apresentar este projeto benéfico a todos os consumidores, estarei criando condições de aumento da demanda do cacau, o que estimulará a produção e a economia das regiões cacaueiras no Brasil, particularmente na minha região, Sul da Bahia, tradicionalmente produtora desta valiosa amêndoa”, finalizou Geraldo Simões.

GOVERNO ESTIMA SALÁRIO MÍNIMO DE R$ 779 PARA 2015

Com estimativa de crescimento da economia de 3% e inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 5% para 2015, o governo encaminhou nessa terça-feira (15) ao Congresso Nacional, o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2015 (LDO-2015). Pelo projeto, o salário mínimo será reajustado em 7,71% e vai ficar em R$ 779,79 em 2015.
O governo estima que o superávit primário para o setor público consolidado será de R$ 143,3 bilhões, valor que corresponde a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Com o abatimento dos R$ 28,7 bilhões destinados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a meta do superávit primário fica em R$ 114,7 bilhões (ou 2% do PIB).
Superávit primário é a poupança para pagar os juros da dívida que o governo tem com outros países e outros credores. Na medida em que o país consegue alcançar as metas de superávits primários, indica que tem condições de pagar suas dividas.
A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) tem como principal finalidade orientar a elaboração dos orçamentos fiscais e da seguridade social e de investimento dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, das empresas públicas e das autarquias.
Com a LDO, o governo estabelece as metas e prioridades daadministração pública federal, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro do ano seguinte.  
A LDO tem de ser enviada pelo Executivo ao Congresso até 15 de abril e aprovada pelo Legislativo até 30 de junho. Se não for aprovada nesse período, o Congresso não pode ter recesso em julho. A aprovação da LDO é a base para elaborar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), que deve ser apreciada pelo Congresso Nacional até agosto.
Como é lei, após sancionada, nenhum governante deve aumentar despesas, gastar mais do que está previsto na Lei Orçamentária ou criar novos impostos para o pagamento de suas  contas sem autorização do Legislativo.
Com a Lei de Responsabilidade Fiscal, a LDO passou a ter um papel importante na condução da política fiscal do governo, devendo estabelecer e indicar as metas fiscais a serem atingidas a cada exercício financeiro a que se refere.

POLICIAIS CIVIS DA BAHIA PARAM ATIVIDADES NESSA QUARTA

Os policiais civis irão aderir à paralisação dos servidores estaduais, nesta quarta-feira (16), e apenas 30% do efetivo deve manter as atividades normais.
De acordo com o secretário-geral do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da secretaria da Segurança Pública da Bahia (Sindpoc), Bernardino Gaioso, os trabalhadores só deverão fazer os registros de flagrantes e levantamento cadavérico no período.
A categoria irá participar de assembleia no Ginásio de Esportes dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos, em Salvador, a partir das 9h desta quarta, que reunirá os funcionários do Estado.
Segundo o representante sindical, durante a reunião, serão apresentadas todas as pautas de cada categoria em separado e deve ser apreciado um indicativo de greve geral.
Além da pauta comum aos trabalhadores estaduais, contrários ao parcelamento do reajuste salarial e a favor do pagamento da URV, os policiais reivindicam o cumprimento da aposentadoria especial e um novo modelo de segurança pública.

A SAGA CONTINUA: PODE ISSO PRODUÇÃO?

Foto: André Assis.

Foto: André Assis.

Sabemos que em matéria de acessibilidade, a cidade de Ilhéus é um exemplo a não ser seguido. Por aqui, praticamente inexistem calçadas aptas para que portadores de dificuldade de locomoção transitem sem maiores problemas. Isso quando há calçadas, e, as que existem, muitas vezes são invadidas por comerciantes e usadas como estacionamento.
Pois bem, ontem, denunciamos AQUI, que um proprietário de restaurante teve a audácia de montar um camarote em cima de um passeio. Isso, para que seus clientes pudessem desfrutar com visão privilegiada, as atrações do Aleluia Fest, que acontece nesse feriado, a partir da sexta-feira.
Mas a falta de noção não parou por ai. Na avenida Soares Lopes, local onde o evento será realizado, os responsáveis em montar uma das estruturas móveis do “Aleluia”, resolveram brilhantemente negligenciar as poucas passagens para cadeirantes na citada via e uma rampa de acesso à calçada. Com isso, caso um cadeirante resolva curtir os shows, terá alguns probleminhas para transitar, sem que seja obrigado a pedir ajuda.
Tá certo isso?

TUDO PRONTO PARA O REAJUSTE DA PASSAGEM EM ILHÉUS

roleta
Isso foi o que afirmou o site O Tabuleiro, em nota publicada hoje.
De acordo com a publicação digital, um funcionário de uma das empresas que explora o transporte coletivo na cidade, teria confirmado que a São Miguel e a Viametro, já estariam prontas para reajustar o valor da tarifa.
Isso, afirma o site, mediante uma já autorização por parte da prefeitura.
Na nota, é ressaltado que  a informação não é oficial, mas que, de acordo com o funcionário, os adesivos que serão colocados nos veículos, para informar o novo valor, já estariam até impressos.
Com o reajuste, o valor da passagem deverá ser entre R$ 2,60 e R$ 2,70.

DISCÓRDIA, FOFOCAS E MENTIRAS: O CLIMA ESTÁ PESADO NA SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS, AFIRMA SERVIDORA

tempo fechado
Em contato com a nossa redação, uma servidora, lotada na secretaria municipal de Saúde de Ilhéus, afirmou que o clima anda pesadíssimo por lá, e que, disputas internas estão prejudicando o bom funcionamento do setor.
Segundo ela, desde que chegou à secretaria, o grupo vindo de Una capitaneado pela atual diretora superintendente da Saúde, Srª Gleiciane Birschner, começou-se a disseminar a discórdia, através de “fofocas e mentiras”, com o objetivo de desestabilizar a gestão do atual secretário, o Sr. Antônio Ocké.
A servidora afirma que o objetivo do grupo de Una é forçar, a todo custo, a exoneração de Ocké, para que a Srª Gleiciane possa assumir a vaga.
“A pressão exercida para forçar a exoneração de Ocké, não tem respeitado os limites da convivência solidária no trabalho, tão pouco o respeito e o bom senso com os servidores e usuários do SUS”, ressalta a servidora.
O espaço está aberto para, quem achar necessário, se manifestar.
O que não pode é, assim cremos, que um serviço já cambaleante, porém crucial para a sociedade, seja, supostamente prejudicado devido a esses tipos de interesses.

ILHÉUS: TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO DISCUTEM POSSÍVEL PARALISAÇÃO EM ASSEMBLEIA

governo municipal insiste em não respeitar as leis, e se recusa a garantir o reajuste legal dos servidores.

Categoria afirma que governo municipal insiste em não respeitar as leis, e se recusa a garantir o reajuste legal dos servidores.

Trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus realizam assembléia nesta quarta-feira(16), às 14h, no pátio do Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne (IME-Centro), para avaliar a paralisação de três dias realizada pela categoria e discutir sobre os avanços da campanha salarial 2014. Os trabalhadores não descartam a possibilidade de decretar greve por tempo indeterminado, já que o governo municipal insiste em não respeitar as leis, e se recusa a garantir o reajuste legal dos servidores.
O ano letivo de 2014, no município, seria iniciado na última segunda-feira, dia 14, mas em assembleia, realizada no último dia 09, na câmara de vereadores, a categoria decidiu fazer uma paralisação de advertência de três dias, em sinal de protesto pelo fato do governo municipal não ter assinado o acordo de campanha salarial 2014 que prevê, dentre outros pontos, o pagamento do piso nacional dos professores e o reajuste salarial dos demais trabalhadores.
A categoria também decidiu que não participaria das atividades de planejamento e nem da jornada pedagógica. A presidente da APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, Enilda Mendonça, informou que a data base da categoria é janeiro de 2014 e pauta da campanha salarial, aprovada por unanimidade pelos trabalhadores em educação, foi protocolada na Prefeitura de Ilhéus em dezembro do ano passado, mas até o momento o governo municipal não assinou o acordo. Enilda Mendonça informou que os trabalhadores estão tentando de todas as formas negociar com o governo municipal para que a lei seja cumprida e seja assim garantido o reajuste dos servidores e o pagamento do piso nacional dos professores.
O mais grave, segundo Enilda Mendonça, e que a proposta apresentada de maneira informal pelo governo municipal, é a mesma do ao passado, de reduzir a carga horária e, consequentemente, os salários dos trabalhadores. Na assembleia da categoria, os trabalhadores consideraram a proposta do governo como imoral, desrespeitosa e perversa. Ainda na assembléia desta quarta-feira serão discutidos outros assuntos de interesse da categoria, como o pagamento do salário do mês de dezembro de 2012.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia