G1
Três casos de desaparecimentos entre Eunápolis e Ibirapitanga, municípios localizados no sul da Bahia, têm mobilizado a polícia e intrigado os moradores da região.
A repositora de mercado Núbia de Oliveira Santos, de 28 anos, é uma das pessoas procuradas. De acordo com familiares, ela saiu da casa onde mora com o marido e a filha de 10 anos para ir ao trabalho em uma praça no centro de Eunápolis, na tarde da última terça-feira (18), e até a manhã desta sexta-feira (21) ainda não foi encontrada.
 “Desde o dia em que ela desapareceu, eu estou correndo atrás, lutando. Estou pedindo a Deus para encontra-lá viva e sã”, disse o marido, Márcio Santana.
Vizinhos relatam que, no trajeto para o trabalho, um carro preto teria se aproximado de Núbia. Em seguida, o motorista teria partido em alta velocidade. “Tô muito preocupada, porque a gente não sabe o que aconteceu. Não sei onde é que ela está. Até agora nós não temos pista nenhuma”, disse a mãe de Núbia, Vilma Oliveira.  
O desaparecimento também provocou um protesto na cidade, na quinta-feira (21), para mobilizar os moradores. “Nós estamos ouvindo as pessoas. O juiz já tem conhecimento. Nós estamos trabalhando diuturnamente para descobrirmos o que realmente aconteceu”, disse o delegado que investiga o caso, Tarso de Oliveira.
Ibirapitanga – Duas famílias de Ibirapitanga, no extremo sul do estado, também procuram por dois homens que desapareceram misteriosamente. O vendedor ambulante Leandro Souza de Oliveira, de 32 anos, fez o último contato com parentes na quinta-feira (13). O carro dele foi encontrado na BR-101.  “Meu coração está em pedaços. Eu clamo para pessoas que vejam meu filho. Por favor, deem notícias”, pediu a mãe de Leandro, Sônia Lúcia Souza.
Um outro morador de Eunápolis também está sendo procurado desde a última sexta-feira (14). Segundo familiares, Amós Barros Rodrigues, de 24 anos, saiu de casa dizendo que iria trabalhar. Entretanto, não aparaceu na empresa de transporte. “Ele é um menino muito conhecido. Muito amado. A cidade está abalada com o sumiço dele”, disse a avó, Zélia Rodrigues. Até a publicação desta reportagem, nenhuma das três pessoas foram localizadas.