LIVRO MARCHINHASA Editus – Editora da UESC e a Editora Via Literarum lançam no próximo dia 25, na Livraria Cultura do Salvador Shopping, às 19 horas, o livro Marchas brasileiras, do pedagogo e historiador soteropolitano Luiz Américo Lisboa Junior.
Cerca de dez anos de pesquisa renderam o mais completo e detalhado inventário já realizado sobre o gênero. Em dois volumes, o autor reúne mais de mil marchinhas produzidas entre 1927 e 1940, período que marca o seu apogeu como produto essencialmente brasileiro e a sua consolidação como grande vetor da cultura popular.
O autor destaca que neste momento a marcha ocupou cerca de 18% da discografia brasileira, marcando presença nos carnavais e principais datas festivas do país, trazendo em suas mensagens o retrato nem sempre despretensioso da vida urbana nacional. Para Américo, as marchas se transformaram em um porta-voz dos anseios e sofrimentos da população, criando uma trilha sonora leve e divertida da história do povo brasileiro.
As letras de canções como Pierrô apaixonado, Cidade maravilhosa,  O teu cabelo não nega, Bola Preta, Estrela Dalva, Casinha Branca e muitas outras chegam agora ao público com comentários e dados históricos contextualizados. Ao final do segundo volume, o leitor ainda tem disponível uma rica discografia, organizada cronologicamente e com as principais informações técnicas sobre as músicas (autores, gravadoras, intérpretes, datas de lançamento e números dos discos).
A notável geração de artistas da época, responsável por impulsionar a indústria cultural brasileira de um modo geral, é também representada na obra. Compositores como Lamartine Babo, Noel Rosa, Assis Valente, Nássara Braguinha e Ary Barroso, e talentosos intérpretes como Francisco Alves, Carlos Galhardo e Carmem Miranda são alguns dos ícones lembrados.
Sobre o livro, o jornalista e ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Franklin Martins, avalia: “Marchas Brasileiras é uma divertida e estimulante viagem ao que fomos e, em certa medida, ao que somos. Nesse percurso, temos a sensação de que estamos diante de um espelho: olhamos para o país e nos reconhecemos nele a todo momento”.
O autor, que tem outros livros publicados sobre a música popular, adianta que o trabalho de catalogação e o reconhecimento de uma das mais legítimas expressões da cultura brasileira terá desdobramentos. “Esta é a primeira etapa, já que o objetivo final é resgatar todas as marchas gravadas até 1964”, destaca.
Marchas Brasileiras (1927/1935 – 1936/1940) já está disponível para compra na Livraria da Editus, localizada no Centro de Artes e Cultura Paulo Souto, na UESC. Pedidos podem ser feitos pelo e-mail livraria@uesc.br ou pelo telefone 73 3680-5240. Mais novidades, no site www.uesc.br/editora e na página do Facebook “Editus – Editora da UESC”. Na Via Literarum Editora a obra está disponível na loja virtual do site www.vleditora.com.br e pedidos podem ser feitos pelo telefone 73 3242 1738 ou pelo e-mail vleditora@vleditora.com.br.