Segundo o Blog do Gusmão, o Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou com ação na justiça em que pede a suspensão do processo seletivo da secretaria de saúde de Ilhéus, aberto em dezembro de 2013. O resultado da seleção foi divulgado na última sexta e publicado aqui, em primeira mão.Veja a lista aqui.
O MPT alega, segundo o blog, que o ex-prefeito Newton Lima havia assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que o município se comprometia a reduzir ao menor percentual possível o número de contratados no funcionalismo e a realizar concurso público.
No entanto, a seleção da saúde contratará 300 candidatos para todos os setores da secretaria. O órgão finaliza a ação criticando a subjetividade da seleção, feita por meio de entrevista e análise de títulos, e crava: “De modo flagrante, o que se observa é a tentativa de burlar os ditames constitucionais e manter a histórica prática de favorecimento a aliados em cargos no setor público”.
No processo, o MPT pede o indiciamento do prefeito Jabes Ribeiro e do secretário de saúde, Antonio Ocké.