geraldo simoes entrevistaA cobrança insistente do deputado federal Geraldo Simões (PT/BA) junto ao governador Jaques Wagner e ao ministério da justiça surtiu efeitos e a tropa do exército retornou, desde a noite de ontem (quinta, 13), à região de conflito entre supostos índios tupinambá e produtores agrícolas, em Buerarema, ao sul da Bahia.
Segundo o deputado, o governador Jaques Wagner havia pedido a prorrogação do estado de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no local e foi atendido pela presidenta Dilma Rousseff.
As tropas estão em Buerarema há menos de um mês, logo após a morte de um líder de assentamento na região. Desde que os militares assumiram a segurança na zona de conflito, o clima de tensão diminuiu, assim como as invasões a fazendas, por parte dos indígenas.
Com a permanência do exército no sul da Bahia, Geraldo, que acompanha de perto a disputa, acredita que seja mantida a paz na região, até que se encontre uma solução para o problema. “Defendemos o cancelamento do processo de demarcação e a imediata reintegração de posse das fazendas invadidas”, disse o parlamentar.