barrigadas (2)
Na semana passada, a secretaria municipal de Releases, distribuiu uma matéria falando sobre um empreendimento que será erigido lá pras bandas do Acuípe, litoral norte de Ilhéus, já quase em Una de tão longe.
No material, haviam informações importantíssimas que foram passadas de maneira errônea, e que trataram de serem urgentemente desmentidas pela sagaz assessoria de imprensa da Primaver Empreendimentos Imobiliários, responsável pela construção.
Um dos erros mais absurdos foi em relação ao nome de um dos diretores. A prefeitura afirmou que tratava-se do senhor Roberto Cosan. Porém, incumbida em manter a credibilidade nominal dos patrões, a assessoria de imprensa da Primaver negou com ligeireza a informação, afirmando que Roberto Cosan na verdade é o senhor Roberto Costa.
Ora bolas. Como é possível um erro desses? Cosan e Costa são coisas totalmente diferentes. Imagine só chegarmos em casa e falarmos para as nossas esposas(os): Amor, tô com uma baita coceira nas minhas cosans. Cê me ajuda please?
Pode soar mui estranho.
Outro erro gritante é em relação à nacionalidade da Primaver. A prefeitura afirmou se tratar de uma empresa italiana, e, segundo a assessoria da construtora, ela é brasileira, e que inclusive gritou “é tetra”, quando Roberto Baggio chutou para longe a cobrança de pênalti na final da copa de 1994.
Para finalizar, a construtora Primavera sem “A”, ressaltou que o empreendimento não é um eco resort, que não existe previsão para o início das obras e que a construção não abrange 515 hectares e sim 50. Ufa!
Com tantas verdades ditas inquestionáveis jogadas por terra, ficamos a imaginar se a assessoria da construtora tratará de desmentir que papai noel não existe, que o coelhinho da Páscoa é uma invencionice pagã e que não existe um túnel secreto ligando o morro de Pernambuco à avenida 2 de julho.
Estamos na torcida.