VARELA NOTÍCIAS
acmnetoUma bomba se instalou nos bastidores da política baiana, na manhã desta sexta-feira (03). A jornalista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de São Paulo”, divulgou os cachês dos shows do Réveillon de Salvador e desmentiu algumas informações de ACM Neto.
A produtora Flora Gil foi contratada para montar a grade artística. Segundo ela, R$ 330 mil foram pagos por patrocinadore e o restante pela iniciativa pública. A informação vai de encontro o que foi divulgado pela prefeitura, de que “o cachê havia sido todo pago por patrocinadores”, como afirma a matéria.
O próprio ACM Neto respondeu a um questionamento feito pelo jornalista Marcelo Tas, há duas semanas, no Twitter, sobre o valor do cachê pago aos cantores Gilberto Gil e Caetano Veloso para se apresentarem no Réveillon da capital baiana.
Ao comentar a notícia de que os artistas receberiam R$ 600 mil, Tas escreveu: “Quem vai receber R$ 600 mil para tocar em Salvador? Procure saber”. O gestor respondeu: “Caro Marcelo. Só para esclarecer, todos os artistas que vão tocar no Réveillon de Salvador serão pagos pelos patrocinadores”.