As marcas dos espancamentos. Foto: Ubaitaba.com.

As marcas dos espancamentos. Foto: Ubaitaba.com.

A polícia de Ubaitaba, aqui no sul da Bahia, livrou, no último domingo (24), um adolescente de 14 anos que estava acorrentado e com marcas de espancamento dentro de casa, no distrito de Oricó. De acordo com o delegado titular da cidade, Gilberto Souza Mouzinho, o padrasto do menino é o principal suspeito de ter cometido as agressões.
“A informação é que ele estava sendo acorrentado há algum tempo. Foi um vizinho que o ouviu gritando e entrou em casa. Parece que a mãe nunca denunciou porque estava sendo ameaçada. Não considero ele [padrasto] foragido. Ele é esperado até amanhã [terça-feira]. Se não se apresentar, vou determinar que seja feita diligência”, afirma o delegado ao G1 Bahia.
Segundo a polícia, o garoto era agredido com “bainha” de facão. A corrente de aço, usada para prendê-lo, foi levada à delegacia. A vítima levada ao hospital e depois encaminhado ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras).