O Centro será viabilizado com recursos oriundos de captação pela SPM, através de emenda parlamentar da deputada federal Alice Portugal (PCdoB).

O Centro será viabilizado com recursos oriundos de captação pela SPM, através de emenda parlamentar da deputada federal Alice Portugal (PCdoB).

Em audiência com a secretária estadual de Políticas para as Mulheres (SPM), Vera Lúcia Barbosa, representantes da prefeitura de Ilhéus fecharam parcerias para a implantação, em Ilhéus, de um Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM), semelhante a outros 19 já existentes na Bahia. 
O Centro segue normas técnicas da Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e será viabilizado com recursos na ordem de R$ 149 mil, oriundos de captação pela SPM, através de emenda parlamentar da deputada federal Alice Portugal (PCdoB). Os valores são referentes a equipamentos e veículo para o CRAM. A secretária Vera Lúcia Barbosa informou que a SPM promoverá a capacitação da equipe técnica que atuará neste Centro, que serão profissionais alocados pela prefeitura. À administração municipal também caberá providenciar o imóvel para colocar à disposição, espaço que já está em fase de identificação, segundo informou o prefeito.
A previsão é de que a implementação da unidade em Ilhéus aconteça até julho do próximo ano. De acordo com a descrição da Norma Técnica de Padronização dos CRAM, os Centros de Referência são espaços de atendimento/acolhimento psicológico e social, orientação e encaminhamento jurídico à mulher em situação de violência, promovendo todas as ações necessárias à superação da situação de violência, o que contribui para o fortalecimento da mulher e o resgate de sua cidadania.
Rede de Atenção – Na Bahia, a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres estruturou, por meio do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres uma Rede de Atenção à Mulher em Situação de Violência, instalando equipamentos e serviços em 23 municípios, incluindo Centros de Referência, Núcleos de atendimento, Casa-Abrigo e Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), além de núcleos da Defensoria Pública, do Ministério Público e da Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar. A secretária Vera Lúcia afirmou que todas essas ações visam atender à prioridade que o Governo da Bahia dá ao tema, “o que será assegurado com o objetivo de implantar, no mínimo, um Centro de Referência em cada Território de Identidade do Estado”.