WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
ilheus brindes
novembro 2013
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



REFORMA DA MATERNIDADE SANTA ISABEL ERA UM GOLPE

Carlos na visita à prefeitura e, abaixo, na delegacia. Montagem do blog Agravo.

Carlos na visita à prefeitura e, abaixo, na delegacia. Montagem do blog Agravo.

A prisão de uma quadrilha de estelionatários, ontem (segunda, 10), trouxe à tona explicações sobre a paralisação das obras do fantasioso hospital de referência de Ilhéus, apresentado por um grupo no início do ano, lembre aqui.
Como revela o blog Agravo, dois supostos integrantes da quadrilha faziam parte do “grupo de empreendedores” que iniciou a reforma do prédio da antiga Maternidade Santa Isabel. As obras começaram no início do ano e foram paralisadas em julho.
Segundo o G1, a quadrilha abria empresas pequenas e começava a prestar serviços à administração pública. Com os contratos em mãos, conseguiam empréstimos bancários com a alegação de ampliar os serviços.
O delegado Felipe Curi, da polícia civil, explica como funcionava o golpe: “Quando este empresário percebia que não tinha condições de arcar com o custo, os lobistas transferiam a empresa para algum laranja, que também pertencia à quadrilha. E aí era feita uma pirâmide de empréstimo com outras várias empresas”.
A investigação concluiu que quase 600 empréstimos foram feitos dessa forma em estados como Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia.
Na manhã de ontem, foi preso em Salvador Carlos Alessandro Lins e Silva, conhecido como Carlinhos, 40 anos, um dos sócios da Oscip Hospital Popular da Bahia.
A empresa era a responsável pela construção do hospital de referência de Ilhéus. Em março, Carlos Alessandro e Rogério Manso Moreira, outro integrante da quadrilha, estiveram em Ilhéus para apresentar ao prefeito o projeto do hospital.
O modus operandi da quadrilha funcionou perfeitamente em Ilhéus. Depois de paralisadas as obras, lojas de materiais de construção, restaurantes, trabalhadores e um escritório de engenharia ficaram no prejuízo.

5 respostas para “REFORMA DA MATERNIDADE SANTA ISABEL ERA UM GOLPE”

  • Edinelvan says:

    Gostaria de saber porque na cidade de Ilhéus a maior parte dos contratos são firmados com empresas de procedência duvidosa e que muitas vezes não têm capacidade técnica, econômica/financeira para atender ao objeto do contrato. Será que a equipe de licitação é qualificada para atender disposições mínimas em um processo licitatório? Será que existe tal processo nas contratações? Ou será que o “velho e malicioso golpe” em início de mandato eletivo ( decretar situação de emergência e calamidade na cidade) não seria um abominável método corriqueiro para atender demandas que não o interesse público de fato? O certo mesmo é que as escolhas por empresas para executar obras e serviços na cidade de Ilhéus, são no mínimo de “péssimo gosto” para não utilizarmos expressões mais forte como “ao gosto do freguês”, “ao gosto do cacique” e por aí vai.

  • Meu caro leitor Edinelvan, você já não sabe que o prefeito da nossa cidade é exsper neste assunto? para isso ele tem experiência de sobra.

  • Ilheus says:

    fico surpreso e espantado como uma suposta quadrilha se aproxima do prefeito de uma cidade do porte de Ilhéus?
    ah! vai dizer que nada sabia?

  • eu ja sabia says:

    A empresa que construiria a nova ponte também esta nas paginas policiais, e o povo continua mantendo no poder os cupins que devoram as verbas publicas, inadmissível!

  • Graça says:

    Essa ponte não sairá do papel… Enquanto isso, o dinheiro some!!!

Deixe seu comentário

dom eduardo

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia