enemNem todos os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão de olho numa vaga no ensino superior em 2014. Dos 7,1 milhões de inscritos no processo seletivo do MEC este ano, 15,3%, ou pouco mais de 1 milhão de pessoas, só vão concluir o ensino médio no ano que vem ou depois (Veja os números do exame). Trata-se de uma parcela de estudantes cujo objetivo é treinar para o futuro, quando farão o Enem para valer. São os famosos “treineiros”.
Boa parte desse contingente integra o universo de 759.576 candidatos com 16 anos ou menos inscrito no exame, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). Para se ter uma ideia, em 2009, eram cerca de 250 mil adolescentes nessa faixa etária, o que representava 5,5% dos inscritos. Hoje, eles já são 11%. Em 2012, 12,4% dos inscritos no Enem só iriam se formar em 2013 ou depois.
Para o professor de Geografia, Claudio Falcão, quanto mais cedo o aluno começar a se preparar, melhor. Segundo ele, é recomendável ao aluno do primeiro e segundo anos do ensino médio fazer o Enem para conhecer os tipos de questões, gráficos e tabelas e se ajustar ao tempo de prova:
— É uma adaptação. É bom o aluno fazer para que a prova não seja uma surpresa. Mas o aluno também tem que ter a consciência de que é apenas um teste — afirma Cláudio.