wagner_e_lidiceO governador Jaques Wagner reiterou que terá postulante único para disputar a sua sucessão, ao descartar a possibilidade de um palanque duplo na Bahia, com uma possível candidatura da senadora Lídice da Mata (PSB).
Em entrevista à Tribuna da Bahia, o chefe do Executivo estadual deixou claro que a senadora não será a sua escolhida.
“Só para ser claro, Lídice é da base, mas no momento que ela sair candidata com uma candidatura nacional outra, não são duas candidaturas da base. Até porque eu não vou fazer nenhum tipo de palanque duplo. Vou fazer a campanha da Dilma”, declarou o petista.
Sobre a definição do candidato do PT, Wagner não assumiu preferência pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa, mesmo com as declarações de aliados sobre o favoritismo ou demonstrações públicas.

“É que Rui Costa talvez, dos nomes que estão colocados aí, é a pessoa com quem eu tenho maior tempo de relação. É nesse sentido que as pessoas identificam. Mas tenho uma relação excepcional com [Luiz] Caetano, com [José Sérgio] Gabrielli, com [Walter] Pinheiro, então não tem nenhum problema. O pessoal fala de Rui porque está há mais tempo no time, desde o Sindiquímica, desde o Polo Petroquímico, me ajudou como articulador político no primeiro governo e está me ajudando agora, tocando as questões da execução. Efetivamente, é um nome, como todos”, argumentou.