mario-negromonte-Roberto-Struckert-Filho-PRLíder de um dos maiores partidos da base de sustentação ao governo estadual, o presidente do PP na Bahia, deputado federal Mário Negromonte, quis evidenciar ontem o peso da sigla na sucessão de 2014 e surpreendeu ao dizer que a chapa majoritária já foi definida pelo governador Jaques Wagner (PT), sendo composta pelo PT, PP e PSD. A declaração teve reação negativa dos aliados que ficaram de fora, a exemplo do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), e positiva daqueles que são cotados a entrar no processo, como o vice-governador Otto Alencar (PSD)
As afirmações de Negromonte surgem após a reunião realizada entre a cúpula progressista e o governador, na última sexta-feira. O gestor tem intensificado as conversas com os líderes partidários. Além do PP, ele teve diálogos com o PDT e consta que também já teria si encontrado com lideranças do PCdoB. Segundo Negromonte, o governador teria confirmado a presença do PP, sendo ele próprio o nome que irá ocupar a vice e o PSD de Otto no Senado.
Ele justificou que o PP é “o fiel da balança” na briga pelo Palácio de Ondina. “Nós ajudamos muito quando o PMDB saiu da base e o governador garantiu na conversa de sexta-feira que nós estaremos na majoritária. Esse espaço já está garantido, o governador nos confirmou”, afirmou.
O ex-ministro das Cidades voltou a reiterar o “tamanho do partido” no Estado. “Vale quanto pesa. O projeto nacional é mais importante para o PT e os outros partidos vão ficar observando as movimentações. Cada partido vai pressionar o PT para ceder apoio nos estados e o PT vai ter que dizer: vamos perder os anéis mas não vamos perder os dedos”. Negromonte disse ainda que o candidato do PT que irá encabeçar a chapa vai ser definido até o dia 15 de novembro.
Pré-candidato ao governo, Nilo (PDT) reagiu em nota enviada à imprensa. Ele “crê” que o PDT terá lugar na chapa. “Pois a vaga para o Senado é do partido – ocupada pelo senador João Durval”.
De acordo com o pedetista, a conversa que a direção da legenda manteve com o governador não aponta, ainda, por qualquer definição. Mas avisou: “Caso o alijamento ocorra, fica mantida a minha pré-candidatura”. Otto disse que o governador ainda não conversou com ele sobre o assunto, mas agradeceu a “lembrança de Negromonte. “Ele e Leão são meus amigos. Mário é muito sincero e eu confio muito no que ele fala”, afirmou.