WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
ilheus brindes
outubro 2013
D S T Q Q S S
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: 15/out/2013 . 11:25

ACIDENTE PARA A RODOVIA ILHÉUS-OLIVENÇA

Foto: Adrian Flores.

Foto enviada por um leitor.

Um acidente envolvendo uma moto e um carro, para a rodovia Ilhéus-Olivença nesse momento.
Segundo informações, o motociclista, ainda não identificado, teve grave fratura na perna.
O Samu já se encontra no local para prestar os primeiros socorros.

LOMBADA QUE “MATOU” JOVEM JÁ VITIMOU OUTRAS PESSOAS EM ILHÉUS

Felipe e a moto.

Felipe e a moto.

A morte do jovem professor Felipe Matheus dos Santos, na última sexta-feira (11), em Ilhéus (veja aqui), trouxe à tona um problema antigo, que já fez vítimas e persiste. A falta de iluminação e sinalização das lombadas no trecho da estrada Ilhéus-Olivença, próximo à Faculdade de Ilhéus, provoca acidentes há tempos.
Nos comentários do blog e por e-mail, várias pessoas relataram o mesmo problema: não há sinalização alguma que alerte os motoristas sobre a existência das lombadas.
Morador de Olivença, Osvaldo Nobre lembra que as faixas da rodovia estão apagadas e os “olhos de gato” desgastados. Na chuva, o risco aumenta.
Osvaldo ressalta ainda que a sinalização na rodovia não é só precária no trecho das lombadas, logo na saída da cidade, mas também próximo às barracas de praia, por onde passam milhares de pessoas.
Turistas, que desconhecem os perigos da pista, também se complicam no trecho.
A pedagoga Caroline Fonseca, ilheense, relata que sofreu acidente no dia seis de outubro, no mesmo quebra mola que vitimou Felipe Miguel.
O cenário era o mesmo. À noite, Aline de moto e a lombada sem sinalização. Sem ver o redutor, pulou, mas o destino foi mais generoso com ela. Algumas escoriações ficaram, porém, sem gravidade maior.
Questionamentos foram levantados também sobre a possível irregularidade de se instalar lombadas numa rodovia.
A morte de Felipe deixa o alerta às autoridades para que tomem providências urgentes e se evite mais casos do tipo. A sinalização da pista é coisa básica, que não requer muito esforço, mas que pode esbarrar na morosidade do Estado, responsável pela manutenção.

BAIANAS PLANEJAM DIA SEM ACARAJÉ

G1
baiana de acarajeAs baianas que atuam em Salvador planejam realizar “um dia sem acarajé” na cidade como forma de protesto diante de uma determinação federal que proíbe o preparo do quitute nas areias da praia. Na decisão, de 2010, a Justiça Federal determinou a derrubada das barracas de praia, que já foi realizada, e proibiu o preparo de alimentos na areia. No caso das baianas, a alegação é que dendê em contato com solo polui o meio ambiente. A Prefeitura de Salvador informou que vai seguir a recomendação da Justiça.
A decisão de protestar suspendendo a comercialização dos quitutes foi tomada em reunião realizada entre as baianas na manhã desta segunda-feira (14), segundo informou ao G1 Rita Santos, presidente da Associação das Baianas de Acarajé de Salvador. “Vamos fazer uma próxima reunião para acertar os detalhes do dia que esse protesto será feito”, afirma.
A presidente da Associação diz ainda que uma “carta aberta à população” será distribuída para explicar a preocupação das trabalhadoras com a saída da areia da praia. A decisão é do juiz Carlos D’ávila. Ele decidiu não comentar o assunto. A Abam informa que, com a mudança, as baianas deveriam trabalhar nas calçadas e não na areia da praia, como acontece atualmente.
“No mesmo documento, o juiz diz que tem derrubar as barracas de praia e nesse mesmo documento impede fazer comidas na areia. Isso nos inclui e nos prejudica”, detalha. De acordo com Rita, a estimativa é de que hoje existam em torno de 500 baianas de acarajé em toda a faixa de praia de Salvador: de São Tomé de Paripe, no Subúrbio, até Ipitanga, no limite com Lauro de Freitas.
“Em 2010, uma pesquisa que participamos mostrou que era em torno de 350 baianas nas praias. Sendo que nessa pesquisa não estava contemplado o lado do subúrbio. Só foi da Ribeira até Ipitanga”, relata a presidente da Abam, que tem atualmente, 2.900 baianas associadas, em atividade por toda a cidade de Salvador.
“As baianas que trabalham nas praias estão desesperadas porque sobrevivem desse dinheiro. A nossa orla não tem calçada. Tem outros comerciantes de alimentação que terão que ir para as calçadas. Vai dar pra colocar todo esse povo nas calçadas?”, indaga a baiana.

MALU FONTES: DUAS OU TRÊS COISAS SOBRE AS MORTES EM ONDINA

Por Malu Fontes, jornalista e professora de jornalismo da Ufba

malu fontesNada mais cruel e covarde que atacar quem já não pode se defender ou matar moralmente quem já morreu fisicamente, acusando-os de ter confrontado ou provocado a própria morte. Não se deseja, do mesmo modo, que as redes sociais sejam um quadro em branco disponível para as bestas feras existentes em toda e qualquer sociedade e que agora pedem pena de morte para a oftalmologista. 

Uma coisa é certa sobre as redes sociais: ao mesmo tempo em que ajudam as famílias de vítimas de grandes tragédias a mover campanhas de mobilização por esclarecimento e justiça, elas exigem dessas mesmas famílias uma força emocional que não se pode cobrar de quem acabou de ter a vida psíquica estraçalhada. Paremos com a falta de cuidados e bons modos e vamos diretamente ao nome das coisas. Gatos e cachorros se acham no direito de, atrás de seus teclados, matar mais uma vez quem já morreu.

Se ninguém aqui leu alguma toupeira moral e ética dizendo numa rede social que alguma coisa Emanuel e Emanuelle Gomes devem ter feito para provocar a ira da oftalmologista Kátia Vargas Leal Pereira a ponto dessa perseguir com seu carro a moto onde estavam, causando-lhes a morte, agradeçam aos céus e peçam aos deuses para que o mesmo tenha acontecido com a mãe e o pai de ambos. Perder dois filhos e ler coisas desse tipo sem perder a sanidade e a fé na vida é coisa para pouquíssimos. Nada mais cruel e covarde que atacar quem já não pode se defender ou matar moralmente quem já morreu fisicamente, acusando-os de ter confrontado ou provocado a própria morte. Não se deseja, do mesmo modo, que as redes sociais sejam um quadro em branco disponível para as bestas feras existentes em toda e qualquer sociedade e que agora pedem pena de morte para a oftalmologista. Mas, assim como ela não pode ser irreversivelmente inscrita como a tradução encarnada da maldade bípede desumanizada, o casal de irmãos mortos não pode jamais ser responsabilizado pela própria morte. Não eles, mortos nas circunstâncias em que morreram e vistas por todos os consumidores de informação, graças à proliferação de câmeras que hoje tudo registram nas principais vias de qualquer cidade.

:: LEIA MAIS »

NÃO FALTOU FESTA PARA AS CRIANÇAS NO BASÍLIO

Raimundo com as crianças no torneio.

Raimundo com as crianças no torneio.

A criançada do Basílio, em Ilhéus, não teve do que reclamar no último dia das crianças, no sábado (12). As comemorações aconteceram em três pontos diferentes da comunidade e contaram com o apoio irrestrito do vereador Raimundo do Basílio (PMDB).
Na Rua Nossa Senhora de Fátima (Mangueira), crianças e adolescentes disputaram um torneio de futebol, que contou com premiação para os melhores. Na João XXIII, os pequenos disputaram gincana durante todo o dia.
Nas localidades de Visconde de Santo Amaro, Palmares, Vila Freitas, Francisco Lavigne houve brincadeiras e distribuição de brindes.
Raimundo também apoiou festas para as crianças no São Miguel e Alto da Esperança.

MOTOTAXISTA É ASSASSINADO NO CENTRO DE ITABUNA

José ia trabalhar.

José ia trabalhar.

O dia começou violento em Itabuna. Por volta das 08h desta terça (15), o mototaxista José Albano Simões, de 41 anos, foi assassinado na Avenida Juraci Magalhães, Centro de Itabuna.
Segundo o Plantão Itabuna, José reagiu a um assalto e foi alvejado pelos ladrões. Pelo menos cinco tiros foram deflagrados contra o trabalhador. O corpo ainda está no local.

JUSTIÇA MULTA A TIM EM R$ 5 MILHÕES POR DERRUBAR CHAMADAS

IG
timA empresa de telefonia TIM foi condenada a pagar uma indenização de R$ 5 milhões por “danos sociais”, por suspeita de derrubar de propósito ligações de clientes de um plano pré-pago. O valor será dividido entre a Santa Casa e o Hospital do Câncer do município de Jales, no interior paulista.
A companhia também terá de indenizar uma consumidora em R$ 6 mil por danos morais. A decisão foi do juiz Fernando Antonio de Lima, do Juizado Especial Cível e Criminal de Jales.
A TIM informa que vai ingressar com recurso contra a decisão e diz que “não está previsto no ordenamento jurídico brasileiro o pagamento de danos sociais”.
Ligações de plano pré-pago sofriam quedas
A consumidora que entrou com ação contra a TIM em Jales tinha contratado o plano pré-pago Infinity, que oferecia ligações para outros números da mesma operadora a R$ 0,25. Ou seja: a cobrança era feita por ligação, não por minuto de chamada.
Segundo a cliente, no entanto, as ligações sofriam interrupções constantes, o que a obrigava a fazer novas chamadas e pagar novamente a tarifa. Isso não acontecia quando as chamadas eram feitas para outras operadoras (nesse caso, a cobrança era por minuto).
O juiz considerou que a consumidora tem direito a indenização de R$ 6 mil. Além disso, concluiu que a conduta da empresa provocou um dano coletivo.
Por isso, a TIM também foi condenada a pagar uma reparação por dano social no valor de R$ 5 milhões. Esse valor deverá ser repartido entre a Santa Casa (R$ 3,5 milhões) e o Hospital do Câncer do município de Jales (R$ 1,5 milhão).

CURSOS GRATUITOS NA MICROLINS DE ILHÉUS

A Microlins promove um dia diferente em sua agência de Ilhéus no próximo dia 25. A “Sexta-feira Rosa”, em apoio à campanha de prevenção do câncer de mama, terá sessão de maquiagem, palestra sobre prevenção e dois cursos gratuitos.
O Curso de Dinâmica e de Inglês serão oferecidos na faixa. Para saber mais informações e garantir sua vaga, basta ir até a agência, na Rua JJ Seabra, n° 118, Centro de Ilhéus.

dom eduardo

lm mudancas

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia