dilmaPesquisa de opinião divulgada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) em parceria com o instituto MDA divulgada nesta terça-feira (10) mostra que a presidente Dilma Rousseff tem 36,4% das intenções de voto para as eleições de 2014, três pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior. No entanto, a presidente não venceria a disputa no primeiro turno.
Na pesquisa anterior, divulgada pela CNT/MDA em 16 de julho, ainda sob o impacto da onda de manifestações que se espalhou pelo país em junho, a presidente estava com 33,4%, uma queda de 19 pontos percentuais com relação à pesquisa em anterior divulgado pelo mesmo instituto em 11 de junho, que não captou os efeitos dos protestos. Naquela pesquisa, Dilma estava com 52,8% das intenções de voto e venceria as eleições já no primeiro turno.
A ex-senadora Marina Silva, possível candidata à Presidência pela Rede Sustentabilidade –que busca conseguir seu registro como partido na Justiça Eleitoral–, tinha 20,7% das intenções em julho e 12,5% em junho. Marina também subiu e aparece agora com 22,4% das intenções de voto.
O senador Aécio Neves, provável candidato do PSDB, detinha 15,2% das intenções de voto na pesquisa de julho e 17% na de junho e aparece agora com o mesmo percentual: 15,2%.
O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), também possível candidato à sucessão presidencial, estava com 3,7% das intenções em junho e subiu para 7,4% em julho, caindo agora para 5,2%.
Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 135 municípios de 21 unidades da federação, das cinco regiões, entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro de 2013. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais.