farmaciaA prefeitura de Itabuna vai aumentar o cerco contra farmácias que não contam com farmacêuticos em tempo integral para atendimento. Os estabelecimentos têm até o dia 1º de setembro para contratar farmacêuticos, inscritos no Conselho Regional de Farmácia.
A fiscalização será intensificada pela Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde de Itabuna. Outra obrigação que os fiscais vão cobrar das farmácias é o controle de medicamentos antimicrobianos. 
A presença de farmacêuticos é uma exigência da Lei Federal nº 5.991/73 e, em caso de descumprimento, os estabelecimentos podem ser interditados. As empresas já foram informadas pela Vigilância Sanitária de que a fiscalização será rigorosa.
Segundo o município, cerca de 50% dos estabelecimentos de Itabuna já contam com o farmacêutico, mas este não permanece no estabelecimento durante todo o tempo de funcionamento.