sinal de fumaçaSe durante a campanha eleitoral do ano passado, o prefeito Jabes Ribeiro era um assíduo frequentador das redes sociais, depois de eleito isso já não aconteceu.
Bastou sair o resultado das urnas, onde se sagrou vencedor, para que o então prefeito eleito, cessasse de usar tal ferramenta comunicacional, que, de certa forma, o aproximava da população, ou melhor, dos seus eleitores.
E pelo visto, Jabes não tem a menor pretensão de voltar a atualizar o seu perfil na rede social. Talvez por acreditar que não é uma ferramenta importante. O que, diga-se de passagem, é um grande equívoco.
Na contramão das novas técnicas comunicacionais, o prefeito prefere adotar os antigos métodos, que hoje em dia não tem o mesmo efeito de antigamente, ou mais precisamente, quando ele deixou o Paranaguá em sua terceira gestão, no ano de 2004.
Indo quase que semanalmente em um programa de rádio e mandando distribuir cópias de uma entrevista concedida a um jornal impresso local, Jabes mostra preocupação com o ato de comunicar. Mas com certeza lhe falta uma “atualização”.
O tempo passou Jabes, as coisas mudaram e seguem mudando em uma velocidade impressionante. Logo, não negligencie o poder de comunicação das redes sociais. Use-a, explicitando as dificuldades que vossa senhoria afirma passar a prefeitura. Se aproxime da população, interaja, debata, mostre a cara. É óbvio, caso seja isso o que vossa senhoria deseja.
Seria um bom começo, ante um final nada aprazível para sua imagem, que tende a se desenhar em um futuro nem tão remoto.
Quer apostar?