Em entrevista ao Pimenta (veja aqui), o prefeito de Itabuna, Vane, justificou a exoneração do secretário de saúde, Renan Araújo, afirmando que ele pecou em não colocar a atenção básica para funcionar como deveria. Segundo Vane, “o que precisamos hoje é que a atenção básica funcione melhor”. 
O critério usado pelo prefeito de Itabuna pode ser adotado por Jabes Ribeiro em Ilhéus. Por aqui, assim como na cidade vizinha, os postos de saúde funcionam pessimamente, isso quando abrem.
Outro agravante, como o mal funcionamento do Samu, pode servir de justificativa para a exoneração da secretária de saúde, Ledívia Espinheira.
À boca miúda, comenta-se que Jabes tenta há algum a exonerá-la, mas prefere não se indispor com o secretário de saúde do Estado, Jorge Solla, que a indicou para a função.