A Polícia Civil fez devassa na sede do Esporte Clube Bahia, na manhã desta quinta-feira (25).
bahiaA operação começou às 10h e foi solicitada por conta das dificuldades do interventor em ter acesso a “informações cruciais” em relação às contas do clube e à lista de associados.
“Os funcionários também não colaboravam com as solicitações”, apontou o interventor do clube, Carlos Rátis.
 Segundo ele, o recadastramento de sócios termina nesta sexta-feira (26), mas uma possível prorrogação do prazo “será discutida”.
“Estamos preocupados com a logística dos novos sócios, porque inauguramos hoje [quinta] um novo plano de associação, e com os torcedores que estão dificuldades em pegar o TOB [Torcedor Oficial do Bahia], já que não houve baixa de boleto devido à ausência dos funcionários”, considerou.
Ele promete “resolver os problemas” e convocar até o dia 16 de agosto uma assembleia-geral para que hajam novas eleições para a diretoria tricolor. A Polícia Civil não se manifestou sobre o caso, mas informou que divulgará comunicado à imprensa através da assessoria.