WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
julho 2013
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

















JUSTIÇA FEDERAL BLOQUEIA BENS DA BBOM

GAZETA ONLINE
bbomA juíza federal substituta da 4ª Vara Federal de Goiânia acatou pedido formulado pelo Ministério Público Federal em ação cautelar preparatória e decretou o bloqueio dos bens da empresa Embrasystem – Tecnologia em Sistemas, Importação e Exportação Ltda, conhecida pelos nomes fantasia “BBom” e “Unepxmil”, e da empresa BBrasil Organizações e Métodos Ltda, assim como dos bens dos sócios proprietários dessas empresas.
Ao analisar a documentação juntada pelo Ministério Público Federal, a juíza entendeu pela existência de robustos indícios de que o modelo de negócios operado pela empresa BBOM se trata, na verdade, de uma “pirâmide financeira”, prática proibida no Brasil e que configura crime contra a economia popular.

A decisão traça, primeiramente, as diferenças entre o modelo de negócios denominado “marketing multinível” ou “marketing de rede”, e o golpe conhecido por “pirâmide financeira”.

O “marketing multinível” se trata de modelo comercial sustentável, constituindo uma prática legal. De acordo com a decisão, trata-se de modelo de negócios em que o integrante da rede pode ter ganhos financeiros tanto em razão da venda de produtos ou serviços que realiza, como através de recrutamento de outros vendedores e, nesse caso, seu faturamento será proporcional à receita gerada pelas vendas dos integrantes de sua rede.

No marketing multinível, o faturamento é calculado sobre as vendas dos produtos. A venda do produto é, portanto, a base de sustentabilidade do negócio.

Já no esquema denominado “pirâmide financeira”, os participantes são remunerados somente pela indicação de outros indivíduos para o sistema, sem levar em consideração a real geração de vendas de produtos. Não há, nesse caso, sustentabilidade do negócio, pois se funda unicamente nos pagamentos realizados pelos associados. E, em dado momento, se torna matematicamente impossível atrair novos participantes para a rede, e os participantes mais novos acabam sendo lesados.

Após traçar essa diferenciação, a juíza ponderou que no sistema adotado pela BBOM os interessados associam-se mediante o pagamento de uma taxa de cadastro (R$ 60,00) e de um valor de adesão que varia dependendo do plano escolhido (bronze – R$ 600,00, prata- R$ 1.800,00 ou ouro – R$ 3.000,00), obrigando-se a atrair novos associados e a pagar um taxa mensal obrigatória no valor de R$ 80,00 pelo prazo de 36 meses. Já os mecanismos de premiação ou bonificação prometidos pela BBOM aos associados, são calculados sobre as adesões de novos participantes que tenham sido indicados pelo associado. Quanto mais participantes o associado consegue trazer para a rede, maior é a premiação prometida.

Conforme identificado pela juíza, o pagamento dos participantes depende exclusivamente do recrutamento por ele feito de novos associados. A “sustentabilidade” do negócio não advém da renda gerada pela venda do produto supostamente objeto da franquia, que se trata um rastreador.

Nesse ponto, a decisão chama atenção para o fato de que, conforme esclarecimento feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o rastreador utilizado em veículos é uma estação de telecomunicações que necessita ser licenciada pela agência, e não foi concedida pela Anatel autorização à empresa EMBRASYSTEM, conhecida por BBOM ou UNEPXMIL, para trabalhar com esse tipo de produto.

Por fim, a juíza afirma que a medida deferida visa resguardar os interesses dos novos associados ao sistema BBOM, que constituem a base da “pirâmide”, ou seja, a maior parte dos associados, pois no caso de “quebra” da empresa são essas pessoas que serão lesadas.

A indisponibilidade de bens requerida pelo Ministério Público Federal busca evitar a dilapidação do patrimônio da empresa, para permitir futuro ressarcimento aos consumidores lesados.

4 respostas para “JUSTIÇA FEDERAL BLOQUEIA BENS DA BBOM”

  • Luis Cláudio Jovita says:

    Boa Noitee Compreii 2 pacotes na BBOM , acredito que a BBOM seja uma piramide financeira ,e se bloquerem realmente as contas vou recorrer a sede em São Paulo…

    • Thiago Lima says:

      Deixa de ser ignorante e burro, SE você acha que é uma pirâmide financeira, e investiu, tu deveria estar preso seu zé ruela! Segundo, isso dai é informação falsa, já caiu. Seu otário e pseudo-marketeiro, vá estudar.

  • Meus Amigos, Como disse Ednaldo Bispo diretor de Marketing da BBOM em sua vídeo conferência ontem: “Não precisa ser fácil,basta valer a pena”. Investigar todo mundo pode ser investigado isso é normal pelo fato de outros tipos de marketing não levarem a sério o trabalho em que se metem. Isso é normal o MP está ai é pra lutar por nós mesmo pra trazer mais uma segurança pro negócio, agora temos que esperar e ver o resultado de tudo isso e esperar para que realmente a BBOM seja marketing multinível legal pois a pirâmide financeira em nosso país é crime desde a década de 50. Eu estou tranquilo sobre a legitimidade da BBOM não é a toa que ela é a 2 maior franquia do país perdendo a penas pra BOTICÁRIO, tendo já duas franquias pertinho de vocês uma em Itabuna-Ba ao lado do Hospital Manoel Novaes e uma em Ilhéus-Ba na Avenida Osmundo Marques, 331 São Francisco. Essa é a Hora de todos nós estudarmos a situação e ficar atualizado sobre tudo que se desrespeito a BBOM pois assim como EU apostei na BBOM vocês que estão ai do outro lado também apostaram e se não apostou na BBOM garanto que irá apostar e se cadastrar. Dê uma chance para você poder mudar de vida venha ser mais um habilitador e microfranqueado BBOM!!!

  • Luis Christovam Correa says:

    Gostaria que as pessoas, responsáveis por essas denúncias, atentassem para um “detalhe” muito importante: Entender como “Pirâmide”, um negócio que tem CNPJ, paga IRRF e tem prazo de validade é, no mínimo, má vontade ou má fé!
    Tanto BBOM, quanto TELEXFREE, são Empresas idôneas e vendem Produtos ou Serviços REAIS que sustentam, sim, seus NEGÓCIOS!
    Quanto à TELEXFREE, é flagrante o interesse de grandes companhias telefônicas em MONOPOLIZAR o serviço VOIP.
    No vídeo abaixo, você entenderá toda essa trama! É VERGONHOSA a submissão do Judiciário a esse interesses!
    ASSISTA: http://www.youtube.com/watch?v=oURv61YXwXg

    Compartilhe e denuncie. Ou ficaremos reféns dos interesses econômicos de grupos poderosos e CORRUPTORES!

Deixe seu comentário



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia