Siméia.

Siméia.

Em Ubatã, é difícil distinguir o que são repartições públicas do que parece ser um feudo familiar, liderado pela prefeita Siméia Queiroz (PSB).
Na última semana, uma ação movida por moradores no Tribunal de Justiça da Bahia denuncia supostos abusos da prefeita, que teria nomeado o pai, sogra, madrasta e o cunhado em secretarias e cargos de primeiro escalão.
O pai da prefeita, Expedito Rigaud de Souza, por exemplo, é secretário de Administração e Finanças do município.
Além das nomeações, que instalaram um feudo na cidade, a prefeita teria cometido outros atos ilícitos, como prevaricação e improbidade administrativa. 
Siméia também responde por fraude eleitoral e é apontada como “testa de ferro” do próprio pai, que foi barrado pela Lei da Ficha Limpa e não pôde disputar pleito de 2012.