colo-coloSe a torcida do Colo-Colo vislumbrava algum resultado positivo fora de campo, é melhor “tirar o cavalo da chuva”. O presidente do clube ilheense, Walter Teles, desistiu de processar o Itabuna e o Jequié por terem recebido patrocínio de empresas de comunicação.
No último domingo (02), jogando contra o próprio Colo-Colo, o Itabuna estampou em sua camiseta a marca da rádio Difusora. Segundo a Lei Pelé, esse tipo de apoio é proibido.
Se fossem processados e culpados, os clubes perderiam pontos no campeonato, aumentando as chances do Colo-Colo passar à segunda fase da competição.
Segundo o repórter Coutinho Neto, do blog Só em Ilhéus, o presidente do Tigre recuou por causa das custas processuais, que beiram os seis mil reais para cada representação.
Sem muita verba em caixa, o clube preferiu garantir os salários dos jogadores.