falsidadeO episódio protagonizado hoje pelo vereador ilheense Rafael Benevides (PP), serviu para explicitar uma das mais sórdidas facetas da política: O jogo de interesse.
Como publicamos AQUI, o citado edil fez questão de deixar claro, através do Facebook, que está insatisfeito com os rumos que a gestão municipal está tomando.
Na ocasião, parafraseando o jingle de campanha de Jabes, ressaltou que “a esperança que bateu no seu peito, está se transformando em revolta”.
Mas há de se interpretar tal desabafo nas entrelinhas das suas reais motivações. Não tratou-se de uma crítica técnica à forma como o município vem sendo gerido, e sim, uma choradeira pública pelo fato do prefeito não estar atendendo os pedidos pessoais do vereador.  Leia-se indicações para cargos, etc.
Ou seja, pouco importa se há ou não um projeto de governo do partido em questão, já que tanto ele quanto Jabes compõem as fileiras do PP. Pouco importa as questões ideológicas em voga.
Nada importa.
O que vale é a velha prática do “toma lá dá cá”.
São coisas da política.