Por Rodrigo Cardoso, presidente do PCdoB-Ilhéus e do Sindicato dos Bancários local 

Ótimo ver a qualidade e responsabilidade dos dirigentes sindicais, que mesmo mantendo as críticas à rodrigo cardosocondução inicial do processo e expressando suas “dúvidas” e “certezas”, justificadas ou não, sobre as intenções do prefeito com a mudança, se fortalece e se unifica ao mobilizar as bases trabalhadoras para a defesa (e conquista) de direitos.

Em recente audiência pública na Câmara de Vereadores, representantes dos servidores municipais debateram com o Procurador-Geral do Município e o Secretário de Administração acerca da mudança do regime jurídico dos servidores, de celetista para estatutário.
É importante registrar o acerto da construção de tal momento. Essa questão que afeta milhares de famílias e estabelece um novo paradigma jurídico para reger as relações do município com seus servidores é de vital interesse para toda a sociedade ilheense, que paga a conta e necessita de serviços públicos de qualidade, que só podem ser prestados por funcionários valorizados, profissionalizados e cientes de suas responsabilidades.
Bom ver o Legislativo cumprindo a sua função de interlocutor da sociedade, superando picuinhas que acabam por distorcer ou limitar os papéis democráticos, tanto da oposição, que tem todo o direito de fiscalizar e questionar as medidas do executivo em todos os âmbitos, quanto da base-de-apoio, que naturalmente sustenta as propostas do prefeito, as aperfeiçoa no debate e propõe políticas públicas com a devida responsabilidade de auxiliar concretamente para os resultados positivos do governo, navegando além do mero jogo para a plateia.

Ótimo ver a qualidade e responsabilidade dos dirigentes sindicais, que mesmo mantendo as críticas à condução inicial do processo e expressando suas “dúvidas” e “certezas”, justificadas ou não, sobre as intenções do prefeito com a mudança, se fortalece e se unifica ao mobilizar as bases trabalhadoras para a defesa (e conquista) de direitos.
Excelente ver o Executivo se abrir à discussão com firmeza no propósito de reequilibrar a gestão financeira do município e recuperar as mínimas condições de gestão, pressuposto para a preparação de um futuro promissor.
É necessário, como medida que contribui com a serenidade do debate, acelerar a criação da comissão com a participação dos representantes sindicais, prevista em lei, para elaborar o novo Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Ilhéus. Sem dúvida colaboraria com a possibilidade de avanço no diálogo entre a proposta do governo e a dos sindicatos (mesmo que estejam em construção), solucionando as naturais divergências e abrindo caminho para a criação de consensos. Não há mais o que esperar.