Cosme só queri ajudar. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Cosme só queria ajudar. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

O vereador Cosme Araújo acumula décadas de advocacia (não nos atrevemos a divulgar números exatos), e não menos de vida política. Já foi parlamentar em outras oportunidades.
Tanta experiência o credencia a aconselhar colegas de câmara, principalmente os mais novos, sobre a vida pública e a conduta de um parlamentar.
Numa dessas tentativas, ontem (terça, 07), Cosme acabou deixando o vereador neófito Roque do Sesp (PSC) numa saia justa daquelas.
Funcionário público lotado na Funasa, Roque se divide entre o trabalho antigo e a câmara. A ocupação dos dois cargos levou Cosme a alertá-lo sobre a possibilidade de complicação na justiça.
Desconcertado e temeroso pela possibilidade de ter que largar o salário de servidor federal, Roque se alterou e, aos berros, disse que não havia nada de errado.
Pra sorte do vereador, nem no Regimento Interno, nem na Lei Orgânica do Município há impedimentos sobre o caso.